sexta-feira, 29 de abril de 2011

Dia Internacional da dança - Dança e Dança

            Hoje, 29 de abril,  é o dia internacional da dança. E eu me pergunto: 
            
            Que valor tem os profissionais da dança?
            Quem é considerado bailarino pela mídia?
           Que pais quando colocam seus filhos em uma escola de dança procuram saber a formação dos professores?
           Que pessoa entende a dança como uma área do conhecimento humano?
      Quem percebe que a dança contribui para a educação e para a saúde, além de ser uma manifestação artística?
            Quem saí de casa para assistir apresentações de dança?
            Que valor tem a dança neste país? 

            Eu espero que um dia ela seja valorizada!!!!!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Dia Internacional da dança - Saúde e Dança

        A dança vista como uma atividade física e promotora da saúde faz alterações fisiológicas nos indivíduos que a prática com regularidade. Estudos vêm mostrando que essas alterações contribuem para o tratamento e prevenção de doenças, como diabetes, freqüência cardíaca e pressão arterial; e na diminuição do estresse, ansiedade e depressão e no aumento da auto-estima; além de aprimorar o sistema cognitivo, “em razão da melhora na eficiência neural que, por sua vez, é possivelmente produto de um maior fluxo de sangue no cérebro – o que intensifica a atividade cortical.” (Vorkapic , C. 2007 p. 75). E por este motivo também podemos ver a melhora na educação escolar.
                                             (parte do meu artigo As várias faces da dança)

Dia Internacional da dança: 29 de abril

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Dia Internacional da Dança - Educação e Dança


           Dentro da área de educação, a dança criativa ou educativa propícia aos alunos, segundo Débora Barreto, o auto-conhecimento; as vivências de corporeidade; relacionamentos estéticos com outras pessoas e com o mundo; incentiva a expressividade artística e humana; libera a imaginação, a criatividade; sendo uma forma de comunicação e de conhecimento, ajudando na formação dos cidadãos. A dança integra corpo e mente, trazendo aos alunos relações entre o mundo à sua volta e entre o mundo que existe dentro si.
            Segundo Gesalt, Piaget, Vygostsky e Gugné (teóricos do ensino-apredizagem), a aprendizagem ocorre através das relações externas e internas de um indivíduo; e Gallahue e Ozmun dizem que este processo se dá através da genética de um indivíduo, do meio em que vive e das tarefas que realiza. A dança na escola trabalha dentro deste processo de ensino-aprendizagem, pois em uma aula o aluno recebe novas informações, relacionando com as já existentes e com o meio em que está, criando novas informações, gerando conhecimento.
            O professor fundamentado nos princípios da dança criativa proporciona ao aluno atividades que podem estimular, motivar, desenvolver e comunicar idéias e movimentos; fazendo uma interação entre as crianças e o ambiente. Estas atividades estimulam a capacidade de solucionar problemas de maneira criativa; desenvolvem a memória; o raciocínio; a socialização; auto confiança e auto estima; fazendo com que o indivíduo tenha uma melhor relação com ele próprio e com os outros. Os conhecimentos obtidos dentro desta sala de aula são levados para a vida, pois o indivíduo é resultado de sua genética, do meio em que vive e das atividades que executa (GALLAHUE e OZMUN).
                                                    (parte do meu artigo: Dança mais do que simples movimento)

Dia 29 de abril: Dia Internacional da Dança!

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Dia Internacional da dança - Vida e Dança

"Viver é dançar na corda oscilante do inesperado" 
  (autor desconhecido)

"Na arte aparece-nos a essência das coisas. Não é a visão do nosso mundo quotidiano que nos é revelada, mas sim, uma outra verdade mais profunda" (Wosien, 2000:127)

"...nós, bailarinos, falamos numa linguagem, que, sem dúvida é muda, mas é certamente uma linguagem sensivelmente mais antiga do que aquela que usa a língua. A linguagem de movimento do corpo, assim como toda arte, surge do silêncio...
...a dança é, em tempo e espaço, um signo, um acontecimento visível, uma forma cinética para o invisível.
Na dança transmite-se, por signos, uma tradição de interioridade objetiva, que aponta para seu conteúdo. Podemos questionar estes signos. Contudo, temos que começar pelo homem em sua totalidade.
O homem vivencia na dança a transfiguração de sua existência, uma metamorfose transcendente de seu interior, relativa ao ser e também à elevação ao seu eu divino..."
(Wosien, 2000:27)


"Os gregos diziam que quem não é capaz de destruir em si o elemento humano, que não é capaz de saltar e desprender-se do solo, quem não for o menor dentre os pequenos e rastejar sobre a terra, não será jamais criador ou artista e não poderá conceber ou receber os tesouros apolíneos."
(Serge Linfar)

"...Ó homem, aprende a Dançar!
Caso contrário, os anjos não saberão
o que fazer contigo."
(Santo Agostinho)

Descubra a vida através da dança!!!!!
Dia 29 de abril: Dia Internacional da Dança!!!!!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Dia Internacional da Dança - Expressão e Dança

Em Tua Dança, Ó Dançarino Divino, a liberdade
encontra imagem, e sonhos nas suas formas.
Sua cadência tece as coisas com linhas e as desenrola
por séculos e séculos; transforma a rebelião dos
átomos em beleza, oferece o ritmo à sinfonia das
estrelas; enche a vida com a dor e transforma a
existência em alegrias e sofrimento.

(Rabindranath Tagore apud Andrade, 2008)

        Durante milênios a dança está presente em nossas vidas; fazendo do movimento muito mais que atividade física.
      Todas as pessoas da Terra já experimentaram esta arte, sejam elas expectadoras ou autoras destes passos. O corpo atua sem a necessidade da fala, dizendo até muito mais do que as palavras...Já ouvimos muitas vezes: "não adianta mentir, dá para ver nos seus olhos, dá para ver em seu corpo..." O corpo diz e expressa aquilo que não somos capazes de dizer.
      E numa era onde as pessoas estão esquecendo seus valores morais dando lugar ao consumismo e ao materialismo, vejo na dança e em todas as artes uma forma de expressar aquilo que a humanidade perdeu.
      Por isto nesta data tão especial, 29 de abril, vamos reverênciar esta arte que fez e continua fazendo parte de nossa história.
     "O homem precisa de conhecimento para sobreviver. Mas para viver ele precisa de arte." (autor desconhecido)


         

sábado, 16 de abril de 2011

Dia Internacional da dança - Som e Dança

Todas as coisas e todos os seres produzem sons de acordo com sua própria natureza e com o estado particular em que se encontram. Isso porque são agregados de átomos que dançam e, por esse movimento, produzem sons. Quando muda o ritmo da dança, o som que ela produz também muda... cada átomo canta perpetuamente suas canções, e o som a cada momento produz formas sonoras densas e sutis. Assim como existem sons criativos, há sons destrutivos. Aquele que for capaz de produzir ambos tem o poder de criar ou destruir.  
(ANAGARIKA, 1969, In: RANDALL, 1988) 
                                                                                                       musicaindianabrasil.blogspot.com

           Alguns historiadores dizem que a dança foi a primeira manifestação humana, outros que foi a música; e alguns afirmam que dança e música surgiram juntas. Quando o homem dançou ele criou  a música dentro de si e quando o homem criou a música seu corpo dançou.
              Uma arte é complemento da outra. No hinduísmo o universo foi criado pelo ritmo da dança e é neste mesmo ritmo que ele se mantem.
          A dança sempre esteve presente em nossas vidas cumprindo vários papeis; como os sociais, políticos, religiosos, artísticos, educativos, etc. Atualmente várias pesquisas vem comprovando os benefícios da dança em todas suas áreas; mostrando o valor desta arte milenar e de seus profissionais.
              No ano de 1982 a Unesco criou o Dia Internacional da Dança, comemorado no dia 29 de abril (aniversário de Jean-Georges Noverre [1727-1810] que reformulou a dança em sua época, lembrando que dança é muito mais do que movimentos no espaço; é expressão, comunicação).
             Que um dia todas as pessoas conheçam este dia e a importância desta arte!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

domingo, 10 de abril de 2011

Um pouco da Índia...

Dança Theyyam em Bandankai - Kerala




Templo de Shiva em Tanjavur - Tamil Nadu




Chidambaram - Tamil Nadu


Templo Arunachaleswarar em Thiruvanna - Tamil Nadu




 Kalakshetra em Chennai - Tamil Nadu


 Templo Talacauvery em Coorg - Karnataka

 Templo de Durga em Coorg - Karnataka


Gomatechuara em Karka - Karnataka


Templo de 1000 colunas em Karnataka



Belur - Karnataka






 Halebidu - Karnataka








 Dharmastala - Karanataka



quarta-feira, 6 de abril de 2011

The Hindu

90 minutes of grace, elegance

STAFF CORRESPONDENT
SHARE  ·   PRINT   ·   T+  
Vani Rajgopal shows her class
EXPRESSIONS: Vani Rajgopal performing at Mangalore's Town Hall on Thursday.
EXPRESSIONS: Vani Rajgopal performing at Mangalore's Town Hall on Thursday.
It was a display of different facets of a woman at the Town Hall on Thursday — the caring nature of mother, the possessiveness of a lover and her status in society.
Vani Rajgopal, a product of Kalakshetra Chennai, presented all these facets with aplomb during her 90-minute recital. A stickler to the basics, this dancer, a mother of two, had the audience spellbound with her presentation.
She ended her presentation on a high note by presenting a composition choreographed by danseuse Rukmini Devi Arundale.
The concert was organised jointly by the Bharatiya Vidya Bhavan, Mani Krishnaswami Academy and Alvas Education Trust.
Ms. Rajgopal began the concert with the presentation of Pachankshari Mantra set to Khandachapu Tala.
After this 15-minute long presentation, Ms. Rajagopal went for varnam set to Shivaranjani Raaga. It is in his varnam Ms. Rajgopal showed the way Parvathi cared for her children – Ganesha and Karthikeya.
She showed her command over the “navarasara” (the nine different moods) to depict the way Parvati goes to kill Mahishaura (he-buffalo faced demon) and protect her children.
In the Padam stage, Ms. Rajgopal presented an ancient story about possessive nature of woman of her beloved. Her display of “shrungara rasa” in this 30-minute presentation drew appreciation from the audience. She then presented the popular Bhagyada Laxmi Baaramma set to Madhyamavati Raaga and Aadi tala to show the status of a woman in society.
The last was the tillana choreographed by danseuse Rukmini Devi Arundale. Critic Pratibha M. Samaga said this was a right way to give tribute to the danseuse.
In her emotion and devotion filled performance, Ms. Rajgopal has showed her involvement in the art. Her presentation shows the way a dancer should maintain her body, Ms. Samaga said.
Ms. Rajgopal was ably supported on vocal by Anish Ram, Girish Babu on nattuvangam, vocal by Anish Ram, Vivek on flute and Madhusudhan on flute.
Among those who watched the presentation included renowned musician Kadri Gopalnath. T.C. Shivashankara Murthy, Vice-Chancellor, Mangalore University, and MLA Ganesh Karnik took part.